05/01/2014

A PRINCESA NOLA


Havia uma linda princesa chamada Nola. Todos os dias, quando o sol estava para se pôr,
ela cantava em gratidão por mais um dia. E todo o reino silenciava para ouvir sua linda canção.
Todos sentiam uma grande paz.

As crianças amavam a voz de Nola. A sua voz era um símbolo de amor dentro do reino.

Um dia, a voz de Nola silenciou. Nola não conseguia falar e nem cantar, e ninguém sabia o porquê.

O rei muito preocupado, pediu ajuda a todos os sábios do reino na tentativa de recuperar a voz de Nola.

Alguns traziam receitas caseiras, ervas consideradas milagrosas, outros a oravam. Mas nada surtia efeito e, assim, o reino caiu em profunda tristeza. As tardes já não eram tão especiais sem o canto de Nola.

E o tempo foi passando...

Nola não era mais vista ao entardecer, e o rei estava em prantos pela dor de sua filha.

Numa noite fria, o rei ouviu batidas na porta do castelo e ele próprio foi abri-la. Quando viu um pobre mendigo a pedir por comida: Senhor dá-me de comer, tenho muita fome.

O rei, vendo o pobre homem, ordenou que dessem de comer ao mendigo.

E então o mendigo disse ao rei: és um homem tão bondoso! Deste-me de comer quando eu mais precisava. Como posso retribuir tamanha generosidade?

E o rei, tristonho, olhou para a noite fria e disse: Não há nada que possas fazer. O meu maior desejo, ninguém pode realizar. Vá com Deus.

E assim, o mendigo saiu do castelo muito agradecido.

No dia seguinte o Rei ouviu sua filha chamá-lo. Subiu às pressas a escadaria do castelo e não acreditou ao ver que Nola havia recuperado sua voz.

E o reino inteiro festejou pelo milagre ocorrido com Nola. Poderiam ouvir sua voz ao entardecer e os dias seriam felizes novamente.

E o rei, em sua tamanha alegria, começou a questionar quem teria feito tal milagre. Foi quando lembrou-se do mendigo que havia estado em seu castelo na noite anterior. Ele tinha um olhar diferente quando falou em retribuir ao rei pela comida dada.

Sim, procurem aquele homem, por que se foi ele quem fez tal milagre, devo agradecer-lhe.

E então, saíram em busca do mendigo e o encontraram na floresta:

- És o mendigo que o rei procura?

E o mendigo falou: - Como está o rei?

Então és tu quem realizou o milagre?

Como conseguiste?

Nada fiz senhor.

Apenas pedi a Deus com amor que desse ao rei o que lhe faltava. E quando pedimos com amor, nem mesmo Deus pode nos negar, pois, sendo Ele o amor, como poderia contrariar o Seu próprio pedido?


“Escreva suas mágoas em areia, sua gratidão em mármore”. - Benjamin Franklin