23/01/2014

FAÇA A DIFERENÇA



"Foi isso que aprendi desde cedo,
que não importa que aparência uma pessoa tenha
ou quem ela seja,
isso não a tornará menos ou mais importante.

Aprendi que se deve amar alguém não pelo que tem,
por status ou pelo que representa,
mas sim por quem é no seu interior

Aprendi que se deve estender a mão àquele que necessita,
porque um dia pode ser você
que venha a precisar,
não importa qual ou em que ângulo
de necessidade.

Aprendi também que não se deve deixar no escuro
quem tem sede e urgência de luz.
Que quando se dá as costas
também se rouba sonhos
e joga o outro no mar da desesperança.

Aprendi que loucos ao receber um prato de comida
dividem e conversam com as flores
porque elas lhe ofertam perfumes
sem nada receber.

Aprendi que se deve confiar,
mesmo quando reina no mundo
inteira desconfiança,
a falta de fé em Deus
e nos homens.

E que todo mundo tem direito a uma segunda chance,
que é preciso desprender do antigo
e vestir-se do novo.

Aprendi que se deve acreditar que é possível mudar,
que o que aparenta não ser bonito
pode trazer belezas imensuráveis por dentro.

A Crer que um pequeno gesto pode salvar uma vida.
Que quando várias pessoas se juntam a semear,
fazem nascer em solo árido, mudas de esperança

E que mesmo que você seja um só,
aquele pequeno ato fará a diferença."