14/05/2014

ESQUEÇA A RELIGIÃO,VIVA JESUS




A cada dia o número de cristãos está crescendo. Mais e mais pessoas estão se agregando ao Cristianismo como uma solução para os seus problemas.
Mas, o que nos preocupa é: Qual a visão que estas pessoas estão tendo do que seja fazer parte, não de uma religião ou mesmo de uma organização, mas da Igreja que representa o Corpo de Cristo (puro, santo, imaculado).
Hoje vemos muitas pessoas em busca de Jesus Cristo, mas, muitas vezes esta busca está dire­cionada a um Cristo que se adapte à sua concepção de Cristianismo e de Religião. Os homens criam doutrinas que se adaptam à sua própria vontade, esquecendo-se com isso da doutrina pura e santa (II Tm. 4:3) ensinada na Palavra de Deus, para que hoje pudéssemos saber o caminho a seguir.
O caminho a seguir é somente um: Jesus Cristo.
Mas não é somente seguí-lo de qualquer maneira. Se lermos em Lucas 22:54-62, veremos que Pedro estava seguindo a Jesus de longe. Estava seguindo-o segundo a sua vontade, preservando-se de um maior comprometimento com Jesus Cristo que estava prestes a ser crucificado.
Havia nele o desejo de seguir a Jesus, mas muito maior era o desejo de se auto-preservar. Ele era um discípulo de Jesus, mas isso não o impediu de sentar-se junto com os escarnecedores de Cristo.
Ele era um seguidor de Jesus, mas isto não o impediu de negar a Cristo.
Como você tem seguido Jesus? Muitos estão como as cinco virgens imprudentes (parábola do sermão profético que está em Mateus 25:1-13). Elas também estavam seguindo para encontrar-se com o noivo. No seu modo de pensar elas estavam preparadas pois, se assim fosse, elas não te­riam ido até lá. Criam que iriam encontrar-se com o amado e tão esperado noivo (Jesus), mas fo­ram imprudentes, não vigiaram, não levaram azeite suficiente para manterem a chama acesa, e não puderam encontrar-se com o “Seu Senhor”.
Como está o azeite da sua lâmpada?
Como estão as suas vestes? Estão brancas? Ou ainda se encontram manchadas?
A Palavra de Deus recomenda para não nos conformarmos com o mundo, mas esta recomenda­ção, infelizmente, não está sendo seguida por muitos, pois o que vemos é o povo de Deus se cor­rompendo e, sem perceber, muitos estão fazendo um sincretismo religioso.
Vemos hoje o povo de Deus agindo como agiu o povo de Israel no passado. Eis que, ao entrar na terra prometida, as bênçãos de Deus eram imensas. Eles estavam numa terra que tinha fartura de tudo. Então pensaram: para que ser radical, para que ser antipático ou anti-social? O melhor era se conformarem com o mundo em que habitavam, pois Deus é um Deus de amor e, afinal, havia coisas a aprender com aquele povo.
Passo a passo eles foram se corrompendo, esquecendo-se que eram o povo de Deus, separado para ser santo: santo no andar, santo no agir, santo no falar.
Pedro, quando estava na casa do sumo-sacerdote, foi indagado se era um seguidor de Jesus. O que o identificou, entre outras coisas, foi o seu modo de falar (Mt. 26:73).
Será que, através do seu modo de falar, alguém pode identificá-lo como um discípulo de Jesus?
Muitos hoje, assim como o povo de Israel, levam o nome de povo de Deus e colocam a sua se­gurança no fato de que Deus os usa eventualmente ou porque ainda têm fartura.
Esqueceram-se que Deus tem um compromisso com a sua Palavra e não com um povo que se diz chamar pelo Seu nome. Na realidade, muitos somente levam o nome de cristãos, e não acei­tam o senhorio de Cristo, dizem-se cristãos, mas não buscam a consagração e a santificação de suas vidas a Deus.
Hoje, muitos crêem que Cristo quer somente o coração. Realmente, Ele quer somente o coração, mas quer um coração reto e quebrantado diante dEle, um coração circuncidado pelo seu Santo Espírito.
Nas nossas casas, na casa do povo de Deus, entra mais a imagem de um mundo corrompido do que a imagem de Cristo.
É normal os irmãos gastarem mais tempo com novelas e filmes (muitas vezes com uma forte chamada à violência e à sensualidade), do que em estudar a Palavra de Deus.
Crêem que não faz mal, mas Jesus disse: Aquele que olhar para uma mulher e cobiçar, já em seu coração cometeu adultério (Mt. 5:28).
O mesmo se aplica à violência.
Quando o mocinho de plantão está prestes a morrer nas mãos do inimigo, você não torce por ele? E muitas vezes você até fica feliz quando o mocinho escapa e mata o inimigo!
Ah!!! Mas aquilo é tudo fantasia! Claro que é fantasia! Mas o sentido de emoção e adrenalina correndo no sangue e o seu coração batendo mais forte é algo bem real.
É real e triste, pois você é uma nova criatura, nascido do Espírito e filho de Deus. Nestes mo­mentos, em vez de estar manifestando os frutos deste Espírito (Gl. 5:22), você está manifestando os frutos da carne e do pecado (Gl. 5:19-21).
Talvez você procure outras distrações por achar que estudar a Bíblia e ir à igreja é chato. E eu concordo com você, pois é chato quando você vive uma Religião chamada Cristianismo e você tem que cumprir certas normas, não pecar e ser bonzinho. Mas é emocionante quando você não vive uma Religião, mas o Cristo Vivo!
Hoje o povo de Deus não se choca com mais nada, tudo é normal, afinal, não podemos ser radi­cais.
Querido irmão, fomos chamados para sermos santos ( I Co.1:12). Faça uma análise de sua vida e veja se você está realmente como Jesus gostaria que estivesse, ou se está como você quer.
Não se iluda, não fique em dois caminhos, pois somente um leva até Deus.
Ninguém pode servir a dois senhores. “Ou há de odiar a um e amar a outro ou se devotará a um e desprezará a outro”(Mt. 6:24).
Jesus disse: “Nem todo o que me diz Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade!”(Mt. 7:21-23).
Estas pessoas eram usadas em poder, faziam milagres, então, por que não entraram no gozo eterno? Queridos, a resposta é: Estes falavam “Senhor, Senhor”. mas na realidade Cristo não era o seu real Senhor.
Viviam uma outra doutrina, um outro Jesus. Falavam “Senhor”, mas o desejo de satisfazer a eles mesmos era mais forte.
Eu já escutei pessoas falarem: - Jesus vai ter que me aceitar do jeito que eu sou!
Como é? Jesus não morreu na cruz sendo pisado, humilhado, com o objetivo de levar uma igreja santa até o Pai, para depois aceitar esta mesma suposta igreja de qualquer maneira?
Ah! Mas Deus é amor!
Não se iluda, Deus não é só amor, Ele também é justiça, e seria injustiça da Sua parte, depois de todo o sacrifício feito pelo Seu Filho, Seu único Filho, para que o homem pudesse se justificado e santificado, e agora aceitar um povo de qualquer maneira.
Deus quer um povo SANTO!
Irmão, talvez esta não seja uma matéria fácil de ler, nem muito agradável, mas é necessária, Cristo fala: “Aconselho-te que de mim compre ouro refinado no fogo, para que te enriqueças; ves­tes brancas, para que te vistas, e não seja manifesta a vergonha da tua nudez; e colírio, para ungi­res os teus olhos, a fim de que vejas”(Ap. 3:18).
Purifique-se e santifique-se, e prepare-se, pois o Senhor em breve vem!
Você está pronto?
Se você não está não se desespere, junto com você existe alguém que é o maior interessado em que você tenha uma vida santa, com olhos santos, com um falar santo, com um agir santo. Este alguém é Jesus!
Se existem áreas da sua vida que você tem sentido uma voz falar bem baixinho no seu coração, avisando que algo deve ser mudado, comece a escutá-la e peça ajuda a Cristo para que você possa superar estas dificuldades.
Não desanime, Cristo te ama, prove para Ele que você também o ama:

fonte: curso de teologia