19/01/2014

AS BOAS NOVAS QUE VOCÊ AINDA NÃO CONHECIA


E aos pobres anuncia-se o evangelho” Lc 7.22b

Introdução – Quando lemos o evangelho de Jesus Cristo na visão sinóptica (Mateus, Marcos e Lucas) vemos essa passagem interessante e intrigante, sobre a prisão de João Batista, filho de Isabel e primo de Jesus, sendo ele mais velho que Jesus questão de meses e tendo também sobre si um ministério distinto e imprescindível (A voz que clama no deserto), dado por Deus, anunciado por um anjo e cumprido em um homem nele próprio, João Batista.

Este último profeta nunca teve medo e nem papas na língua ao anunciar o que de Deus recebia, chamava as pessoas de serpentes, os lideres de adúlteros e não se dobrava ao regime “religioso” que o judaísmo impunha aos seus membros, por isso perdeu a cabeça literalmente, mas antes disso João teve uma duvida estando setenciado e sabendo que sua sentença seria a morte por decapitação, a duvida consistia no seguinte quesito: És tu aquele que havia de vir, ou esperamos outro? Essa pergunta parece ser de alguém que lá no fundo não está acreditando no ministério de Jesus ou coisa parecida, por isso ele chama dois de seus discípulos e manda ir até Jesus com essa questão, então Jesus responde de outra maneira mais profunda ainda: Ide, e anunciai a João o que tendes visto e ouvido: que os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e aos pobres anuncia-se o evangelho.

Porque eu ressaltei o trecho final da resposta de Jesus e não outra parte da inusitada resposta, pelo simples fato de querer neste breve texto falar do evangelho, o evangelho não como biografia da historia de Jesus, nem dos atos milagrosos que o mesmo Jesus operava normalmente entre as pessoas, mas quero falar das BOAS NOVAS, as novas noticias que ninguém até então havia anunciado e isso deixava os clérigos malucos, os religiosos enfurecidos, o estado perplexo e o mundo admirado da sua doutrina, porque Ele (Jesus) não falava como homem, mas era o próprio Deus encarnado anunciando os mistérios do seu reino, "E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade." (João 1 : 14)


E que boas novas eram aquelas? Quais seriam as boas noticias que abalavam o mundo? Não era a de que cegos viam, nem a de surdo que ouviam, nem de paralíticos andarem novamente, nem da ressurreição de mortos, pois todas essas coisas os judeus já haviam visto ou lido nos seus rolos da lei que tais obras já tinham sido operadas em outras épocas por profetas e sacerdotes, mas a mensagem do evangelho era a novidade, uma nova forma de se adorar a Deus, que era pregada agora aos pobres e você pode estar se perguntando e isso é que era as boas novas? Sim essa era a noticia que abalava as estruturas mortas da RELIGIOSIDADE MORTA, que pairava nos dias de Jesus, que havia UMA NOVA FORMA DE ADORAR A DEUS sem e a religiosidade imposta, bem para entender isso meu amado devemos ir até os dias de Jesus e entender como se celebrava um culto judaico e quais eram os meios pelos quais se chegava a Deus.

1) Tópico – O templo e suas três portas
O templo erguido por Herodes era do mesmo modelo de Salomão, tinha três portas na seguinte ordem:

1ª Porta – Porta formosa (A entrada do átrio onde qualquer pessoa podia entrar, porem os que tinham deformidades físicas ficavam no limiar da porta)

2ª Porta – Porta Dourada (A entrada para o local santo, onde só entrava sacerdotes da tribo de Levi, sendo todos homens, maiores de 14 anos e sem nenhum defeito físico ou pisquico)

3ª Porta – Porta Gloriosa – a entrada do santo dos santos , fechada pelo véu, só entrava o Koen Gadol (Sumo Sacerdote) uma vez ao ano, cheio de rituais e correndo o risco de ser exterminado pela ira do Senhor.

2) Tópico – A sinagoga
A sinagoga era um pequeno salão onde cabia no maximo 120 pessoas e era dedicada a pregação da lei, ao estudo judaico e aos cultos de celebração. Como funcionava a sinagoga?


1º Só havia culto se no mínimo 10 homens aptos (após o Bar Mitisva) estivessem presentes, o príncipe da sinagoga estiverem presente, e pelo menos um levita estivesse ali tambem.

2º As pessoas deformadas fisicamente, doentes, leprosos, impuros, com trajes indevidos ou que não fossem judeus não podiam entrar nem na sinagoga

3º Na porta ficava um levita para essa inspeção étnica e religiosa, concedendo o aval para uma pessoa entrar e vetando outras milhares a entrar na sinagoga.

Bem pode parecer um absurdo o que você leu acima, mas era assim mesmo, cheio de regras, leis, costumes e outras tradições. Isso não parece com algumas igrejas “evangélicas” de hoje em dia?


Percebe que sempre tem alguém te dizendo até onde você pode ir? De que jeito você deve se portar? Qual a maneira correta de servir ao Senhor?parece que fica alguém na porta dizendo quem pode e quem não pode servir a Deus dentro da igreja. E sabe porque isso? Porque o evangelho não está mais sendo pregado, o que vemos sendo pregado é uma mistura de regras, costumes, achismos, leis e tradições, feitas por homens, inspiradas pela carne e aperfeiçoadas pela astucia do Diabo, que tem sempre o desejo de te afastar da presença de Deus. (Lembra da história do sumo sacerdote Josué? Zacarias 3).

Mas Jesus veio com uma boa nova para a humanidade, para os judeus, samaritanos, gentios, e todos aqueles que de alguma maneira quer cultuar a pessoa bendita de Jesus e do Senhor: que com o seu sacrifício, sua morte e ressurreição, todo homem poderia se apresentar a Deus veja o que ele mesmo disse:


“Ó VÓS, todos os que tendes sede, vinde às águas, e os que não tendes dinheiro, vinde, comprai, e comei; sim, vinde, comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite.” Is 55.1

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.” Mt 11. 28-30

“Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora. Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia.Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.” Jo 6. 37-40

A boa nova do evangelho é essa, que agora meu amado você pode entrar na presença de Deus, mesmo sendo ainda um drogado, um bêbado, um maltrapilho, uma prostituta, um homossexual, um devedor, um viciado em pornografia, um adultero ou seja lá o que for que você tenha feito e o diabo e alguns religiosos ainda te acusam, se você quiser mesmo entrar na presença de Deus para adorá-lo, servir a Jesus por gratidão, você não precisa ficar mais até o limite da porta, não precisa mais se esconder atrás de uma roupagem de santidade, atrás de uma perfeição que no fundo ninguém, absolutamente ninguém tem, não precisamos mais nos prender nas tradições do legalismo, na hipocrisia da falsa santidade, você pode ser o que você é, pode vir como você está, não precisa deixar lá fora seus vícios, decepções, traumas e frustrações, venha com todos esses males à Ele, e creia, pois quem se aproxima dEle não continua como era, quem vem a beira das águas desse rio sempre sai mais limpo do que estava (Lembre-se da historia do leproso, que interpelando Jesus ao pé do monte lhe disse “Se quiser podes me deixar limpo, e Jesus disse Eu quero, seja tu limpo.) a lei dizia que qualquer pessoa que tocasse num leproso seria imundo como o leproso, mas ao tocar em Jesus você vai ser limpo como Jesus o é, a mulher do fluxo de sangue lembra? A imunda que toca no santo, não deixa o que é santo imundo mas ao contrario, ela sai santificada do encontro. Porque nenhum pecado pode manchar a santidade de Jesus, mas o seu perdão pode nos clarear como nunca, nos tornar mais alvos que a neve. “Vinde então, e argüi-me, diz o SENHOR: ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.” Is 1.18.

Que Deus em Cristo vos abençoe.

Daquele que ouviu, viu e vive nas verdades da boa nova!

Autor: Eder | Divulgação: