16/01/2014

O SONHO DE MARTIN LUTHER KING


“Meus amigos,

Embora as dificuldades de hoje, eu ainda tenho um sonho de que, um dia, aceitemos de que todos os homens são criados iguais.

Que os filhos de antigos escravos e de antigos senhores de escravos, poderão sentar-se juntos à mesa da fraternidade e até mesmo o local mais sufocado pelo calor da injustiça, será transformado num oásis de liberdade e justiça.

Que meus filhos viverão num mundo, onde não serão julgados pela cor de sua pele e sim pelo conteúdo de seu caráter.

Quando deixarmos soar a liberdade em cada lugarejo, chegará o dia em que todos, filhos de Deus, negros e brancos, judeus e cristãos, protestantes e católicos, muçulmanos e budistas, poderão dar-se as mãos e cantar, ‘Livres, agradeçamos a Deus, somos livres, enfim’”.

Trechos adaptados do discurso “I have a dream!” (“Eu tenho um sonho!”), realizado em Washington D.C., EUA, em 28/08/1963, por Martin Luther King, prêmio Nobel da paz em 1964.

No dia 4 de abril de 1968, em Memphis, EUA, Martin Luther King perdia sua vida, assassinado a tiros, porém, seu sonho de um mundo mais justo e fraterno, sem derramamento de sangue ou violência jamais terá fim.

“Aprendemos a voar como pássaros, a nadar como peixes, mas não aprendemos a conviver como irmãos”.

 - Martin Luther King